segunda-feira, 14 de julho de 2008

Ele

deixa ele
ele pensa que assim que se é feliz
essa exposição falsa de alegria
é só uma maneira de enganar a tristeza

é demais sua arrogância!
quem ele pensa que é?
ah, pobre rapaz!
pobre alma cheia
de verdade própria
que não ouve
nem a própria
voz da consciência
paciência!

decifra-lhe ou ele te devora.

deixa ele
deixa ele viver sozinho
ele é um produto de si mesmo
ele não sabe dividir

Não é assim
uma rosa não é feliz sozinha
no jardim
o beija-flor
não beija a flor
que o ignora cheia de soberba.

4 comentários:

Rebecca disse...

amei!
te coloquei nos meus links.

beijos

Rebecca disse...

é... agora to bem inspirada!

beijos primo.

Luiz Coelho disse...

Boa! Bom saber que contribuí com esse texto, apesar da Maria Rita...

Pavitra disse...


gostei muito!
(mas vou ficar quietinha aqui) rs