segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Nomofobia

quando eu era moleque
dibicava bem fundo e
cortava neguinho
na mão

quando eu era moleque
montava no meu camelo
e ia varado até a pracinha

quando eu era moleque
matava as bolas de gude
só de tecão na cabeça

quando eu era moleque
pichava os muros
com mijo
com toda a minha masculinidade

hoje, só a ideia
de não poder atender
quando você chamar
me dá calafrios

5 comentários:

Anônimo disse...

Desculpa a minha ignorância, mas eu nada entendi!

Paulo Henrique Motta disse...

Anônimo, "nomofobia" é medo de ficar sem celular (neologismo). Não há nada de tão complexo, é simplesmente uma relação de comparação, das coisas simples da vida (que nos faz retomar lembranças do passado) com a urgência das novas tecnologias, do dinamismo comtemporâneo.

um abração do Paulinho Motta

camila disse...

Adorei! Bjs Camila

Samantha Souza disse...

Adorei cumpadre!!!! Vc tá sinistro!!!

Luiz Coelho disse...

"Vou passar cerol na mão vou sim, vou sim"
Bondo do tigrão